Amargas mistidas. O desalento africano em Desesperança no chão de medo e dor de Tony Tcheka

Main Article Content

Ewa A. Łukaszyk

Abstrakt

The essay focuses on selected poems from the volume Desesperança no chão de medo e dor published in 2015. Tony Tcheka offers a bitter comment on the reality of his native Guinea-Bissau that, for analytical sake, is confronted with other voices of the country. The topics discussed are: the crisis of collective identity, as well as such values as freedom and solidarity; the deficient status of Kriol as a supposed “national” language; sexuality and gender issues, such as promiscuity and insufficiency of male role models; the status of traditional beliefs and tribal identifications.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

Dział
ARTÍCULOS

Bibliografia

  1. Antologia poética da Guiné-Bissau (1990), prefácio de M. Ferreira. Lisboa: Inquérito.
  2. Augel, M.P. (2007). O desafio do escombro. Nação, identidade e pós colonialismo na literatura da Guiné-Bissau. Rio de Janeiro: Garamond.
  3. Barros, F. de. (1999). Kikia Matcho. O desalento do combatente. Lisboa: Caminho.
  4. Bessa, J. (2011). O contributo dos «djidius de caneta» na construção da identidade nacional, no contexto da literatura em língua portuguesa da Guiné-Bissau. In M. Calafate Ribeiro, O. Costa Semedo (Eds.), Literaturas da Guiné-Bissau. Cantando os escritos da história. Porto: Edições Afrontamento.
  5. Costa, O. (2015). O poema-canto de Tony Tcheka e as cantigas de mandjuandadi: criações e recriações. A justaposição e o lugar de encenação de vozes. In Desesperança no chão de medo e dor, prefácio de M. Parente Augel, s.l., Edições Corubal.
  6. Ernesto, F. (2014). Soap opera, In Ema vem todos os anos. Bissau: Ku Si Mon Editora.
  7. Fernandes, A. (2014). Ema vem todos os anos. In Ema vem todos os anos, Bissau: Ku Si Mon Editora.
  8. Koudawo, F. (2011). Eleição Presidencial: carta aberta de uma bidera abstencionista, aos que querem mandar na Guiné. In M. Calafate Ribeiro, O. Costa Semedo (Eds.), Literaturas da Guiné-Bissau. Cantando os escritos da história. Porto: Edições Afrontamento.
  9. Lopes, C. (1997). Kaabunké. Espaço, território e poder na Guiné-Bissau, Gâmbia e Casamance pré-coloniais, trad. M.A. Júdice e L. Júdice. Lisboa: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses.
  10. Silá, A. (1997). Mistida. Bissau: Ku Si Mon.
  11. Simões, L. (1935). Babel negra: etnografia, arte e cultura dos indígenas da Guiné. Porto: edição do autor, s.d.
  12. Tcheka, T. (1995). Noites de insónia na terra adormecida. Bissau: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa.
  13. Tcheka, T. (2008). Guiné sabura que dói. São Tomé e Príncipe: UNEAS.
  14. Tcheka, T. (2015). Desesperança no chão de medo e dor, prefácio de M. Parente Augel, s.l., Edições Corubal.